O cabo de rede, conhecido tecnicamente como ethernet, é aquele que sai do modem e leva a internet até o dispositivo, seja ele um computador ou servidor, por exemplo. É um item bem comum se tratando de instalações de rede, inclusive, é bem possível que se você estiver lendo esse artigo por um computador, esteja utilizando um cabo desses exatamente agora.

Entretanto, quando você vai realizar a compra de um cabo de rede, acaba nem levando em consideração a categoria dele, o que pode ser um erro que prejudicará diretamente sua internet, pois é conforme o modelo dele que é determinada a velocidade e desempenho da rede.

Para que você saiba qual categoria de cabo de rede escolher quando precisar adquirir um, conheça os tipos e diferenças entre cada modelo em nosso artigo a seguir.

CAT5

Como tu já pode ter subentendido, CAT vem da nomenclatura "Categoria" e o cinco é a versão do modelo. Esse já é um modelo mais antigo, e pouco encontrado no mercado. Devido ao seu tempo estar ultrapassado, quando se trata de velocidade ele é o mais lento do mercado, o que era suficiente há alguns anos. 

Sua taxa de transferência chega no máximo em 100 Mbps, e assim como os cabos de rede de outras categorias, tem alcance de no máximo 100 metros, podendo apresentar interferências conforme vai chegando próximo do limite.

CAT5e

Seu nome já o descreve como sendo a versão melhorada do CAT5, tendo o "e" como enhanced, que traduzido do inglês significa "aprimorado". Sendo o modelo de maior custo-benefício, o CATe é o mais utilizado do mercado. 

Além disso, seu planejamento foi baseado em novos padrões de certificação, fazendo com que o cabo de rede sofra menos interferências e perda de sinal que sua versão anterior. A velocidade também sofreu um upgrade, alcançando até 1000Mbps.  

CAT6

Iniciando as categorias mais robustas, o cabo de rede CAT6 se difere do CAT5e principalmente pela taxa de transferência de dados, podendo atingir uma velocidade total de tráfego de até 1Gbps quando utilizado em distâncias de até 100 metros. 

Devido a ampla capacidade de transmissão comparada a versão mais tradicional, o cabo é mais grosso e menos flexível que o CAT5e, dificultando sua mobilidade. A versão seis do cabeamento também conta com uma melhoria na blindagem do cabo, fazendo com que se reduza ainda mais as interferências de sinal.

Por causa de seus atributos, o modelo CAT6 é mais indicado para empresas ou locais que necessitam de uma alta velocidade de transmissão de dados. Devido a sua ampla velocidade, também é indicado para locais que necessitam de cabeamento de mais de 10 metros de distância, pois as perdas não serão tão significativas quanto a versão mais simples, sendo uma alternativa mais em conta comparada a fibra óptica, por exemplo.

CAT6a

Assim como o CAT5 tem uma versão melhorada, o CAT6 não poderia ficar para trás, e assim surgiu o CAT6a. O "a" de sua nomenclatura vem de augmented, que traduzido do inglês significa "aumentada". Seu nome já diz tudo, a nova versão traz uma velocidade de transferência de dados aumentada comparada a versão CAT6, podendo chegar até 10Gbps em instalações de até 100 metros.

Entretanto, seu custo tende a ser mais elevado, podendo não ser uma alternativa tão viável dependendo do projeto.

CAT7

Se tratando da categoria 7 dos cabos ethernet, essa versão, assim como a CAT6a, pode alcançar uma velocidade de transferência de dados de até 10Gbps em distâncias de até 100 metros. Entretanto, sua versão tem algumas diferenças físicas, sendo mais espesso e rígido comparado aos outros modelos, fazendo com que sua mobilidade seja restrita. 

Além disso, o CAT7 é indicado para situações que o cabeamento de rede passe perto de fios elétricos. Devido a isso, sua blindagem deve ser aterrada, fazendo com que a carga elétrica se direcione a terra e o sinal se mantenha sem oscilação e interferência.

CAT8

Quase se equiparando a fibra óptica em termos de velocidade de transmissão, os cabos de rede de categoria 8 conseguem atingir até 40 Gbps, porém em apenas 30 metros de distância, o que acaba sendo um limitador. Quando for necessário utilizar por uma distância maior, apesar da alta velocidade, o CAT7 é mais indicado para o projeto.

Qual cabo escolher?

Analisando os cabos de rede disponíveis no mercado, não há um que seja o ideal para todas as situações. O melhor a se fazer é avaliar as necessidades que seu projeto abrange e assim escolher o cabo que melhor se adequa ao seu objetivo. Não adianta investir em um cabo CAT7 apenas para uso residencial, assim como optar pelo CAT5e em situações que necessitarão de uma alta taxa de transferência de dados não é a melhor opção, por exemplo.